Experimentar o Experimental*

Quando fala do seu projeto “Experimentar o Experimental”, Oiticica aborda a crise dos valores, da memória. Colocando a sua obra em xeque dizendo que ela “assumiu o experimental” a partir de 59, o artista diz que enquanto houver pintura – a pintura burguesa, pendurável e ostentável – não pode existir o experimental.
Muito disso porque o Brasil não conserva sua memória. A memória serve de ponto de apoio para experimentar: “não confundir reviver com retomar (…) o experimental pode retomar nunca reviver”.

O resultado do experimental é que é livre pois não se repete. Nas palavras de John Cage “(…) a palavra ‘experimental’ é apropriada não para ser entendida como descritiva de um ato a ser julgado posteriormente em termos de sucesso ou fracasso, mas como um ato cujo resultado é desconhecido. O que foi determinado?”

A experimentação traz novos valores, novas leituras. Assumir o experimental é assumir que existe algo escondido esperando emergir. Não é criar, porque “criar não é tarefa do artista. Sua tarefa é de mudar o valor das coisas” diz Yoko Ono.

O valor das coisas é diluído no cotidiano, no faz e refaz robótico das nossas supostas necessidades. A fuga é simples:

“os fios soltos do experimental são energias que brotam para um número aberto de possibilidades
no brasil há fios soltos num campo de possibilidades: porque não explorá-los”

Ana Luiza Maccari

*OITICICA, Hélio. Experimentar o Experimental, 1972. Disponível em: www.itaucultural.org.br

Sobre labratobranco

a equipe [lab]ratobranco é composta por Ana Luiza Maccari, Camilla Loreta, Cida Katsurayama, Giovanna Bragaglia, Lizia M. Y. Barretto, Marina Mantoan, Paulo Peresin, Sonia Vaz, sob orientação de Cauê Alves.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s